sexta-feira, 10 de maio de 2019

Azia na gravidez é normal?

A azia na gravidez faz parte do pacote de incômodos que as futuras mamães sentem neste momento tão especial de suas vidas, não precisa se preocupar.

Veja mais detalhes desde problema recorrente entre as grávidas.

O que causa a azia durante a gestação?

Durante a gestação muitas coisas mudam no corpo da mulher, principalmente na forma como os órgãos da região abdominal são organizados. Também é recomendável que você confira O que causa azia (veja entrevista) para saber quais as demais possíveis causas dessa situação comum quando não é o caso de gravidez. 

Aliado a isto, temos várias mudanças hormonais durante a gravidez, o que acaba causando a azia, refluxo e ânsias.

A ingestão de alimentos pesados pode levar à sensação de azia facilmente em uma mulher grávida, pois seu sistema gástrico fica mais sensível aos alimentos.

Alimentos com cheiros fortes podem desencadear a azia também, além de alimentos que possuam cafeína em sua composição.

Um dos maiores erros das gestantes é o de comer normalmente durante a gravidez, o que gera muito desconforto gástrico e refluxo por conta da compressão do estômago. Um estudo científico mostrou que cerca de 70% das grávidas sentem azia durante a gravidez, sendo considerado algo comum.

Como amenizar os sintomas da azia 

Uma dica de ouro que muitos especialistas recomendam é fracionar bem suas refeições, comendo a cada duas horas.

Esta técnica permite que seu estômago funcione bem, levando em conta sua compressão causada pelo bebê.

Procure também não se deitar após as refeições, pois pode piorar muito o refluxo, aumentando a sensação de desconforto.

Evite o máximo que puder alimentos que contenham cafeína em sua composição, pois podem irritar seu estômago, levando à piora da azia.

Busque aumentar a variedade de fibras, vegetais e frutas para manter um sistema gástrico saudável e diminuir os sintomas da azia.

Se o refluxo durante a gravidez for muito forte, eleve a altura da cabeceira da cama para evitar a sensação de que a comida está voltando enquanto estiver deitada.

Confira mais informações no Link para a referencia

Remédios caseiros para rachaduras nos pés - Como deixar eles lisinhos!

A saúde de nossos pés é muito sensível, ainda mais pelo fato de ser uma região do corpo que sofre muito o dia todo, sendo muito difícil mantê-los macios e lisinhos.
Pensando neste problema resolvemos selecionar os melhores remédios caseiros para manter seus pés lisinhos!

O poder do bicarbonato de sódio

O bicarbonato de sódio é muito conhecido por suas propriedades milagrosas no quesito beleza, sendo amplamente utilizado em diversos produtos.
Para utilizar de seus benefícios e deixar seus pés lisinhos basta que misture um pouco de bicarbonato de sódio com água e deixar seus pés descansarem nesta solução.
Lembre-se de massagear bem seus pés, dando bastante ênfase em seus calcanhares.
Se achar necessário, utilize uma pedra-polme para retirar a pele morta logo depois de fazer a massagem com o bicarbonato, pois ela estará macia e fácil de remover.
Você pode utilizar água morna e preparar um escalda-pés com bicarbonato de sódio, sendo muito eficiente para manter a saúde de seus pés.

Azeite para hidratar

Um dos produtos mais conhecidos para hidratar a pele é o azeite de oliva, sendo uma alternativa natural e eficiente para deixar seus pés lisinhos.
Para usufruir de seus benefícios, basta aplicar um pouco de azeite e massagear bem seus pés, especialmente nas partes mais secas.
O segredo para obter um bom resultado com o azeite de oliva é a aplicação diária e regular. Com certeza você irá se surpreender com os efeitos!

O leite é um bom aliado

O leite pode ser um excelente aliado para promover pés macios e lisinhos em pouco tempo, desde que usado da forma adequada.
Para fazer sua correta utilização, aqueça um pouco de leite e despeje em uma bacia para pés, deixando seus pés em contato com o leite por dez minutos.
Passado este tempo, pegue um punhado de bicarbonato de sódio e esfregue em seus pés, dando preferência para áreas mais duras.
Ao fim deste processo, massageie e lave seus pés. Se quiser pode usar um hidratante para finalizar.

domingo, 14 de abril de 2019

Vitamina B6






A vitamina B6, cientificamente chamada de piridoxina, é uma vitamina que faz parte do Complexo B, que atua diretamente no sistema nervoso com o benefício de bem-estar produzindo serotonina. É uma ótima aliada do cérebro, ajuda a regular o sono, existem estudos que ligam a piridoxina no combate ao mal de Parkinson.


A vitamina B6, tem recomendação de consumo em um adulto de 19 a 50 anos, a dose diária aproximadamente entre 1,3 mg, em pessoas idosas e grávidas seu consumo pode ser maior entre 1,8 mg.
Previne malformações no feto e protege a gestante de anemia, para as mamães com recém-nascidos ajuda na produção de leite.

Beneficios

Além de trazer a sensação de bem-estar quando consumida regularmente, a vitamina B6 também traz benefícios para o sistema cardíaco, evitando coágulos e melhorando o funcionamento das artérias, evita a anemia, e melhor a saúde da pele promovendo elasticidade e a melhora em uma pele acneica.


A vitamina B6, transforma proteínas em aminoácidos melhorando o fortalecimento muscular, benéfica para a saúde dos cabelos e do sistema digestivo. É essencial para a saúde ocular, sua regular ingestão pode combater doenças na retina, e alivia as inflamações nas vistas.


É um aliado para a saúde íntima feminina ajuda no controle de estrogênio aliviando os efeitos da menopausa ou da Tensão pré menstrual.

Deficiência

A deficiência da piridoxina é raro, mas quando acontece, a pessoa pode apresentar sintomas como, depressão pela falta de produção de serotonina, anemia já que a vitamina B6 ajuda a produzir glóbulos vermelhos saudáveis, problemas na pele e até convulsões.

Fontes


As fontes de vitamina B6 são principalmente de alimentos de origem animal, como o leite, carne de porco e ovos, porém, também é encontrada em cereais, frutas como a banana, nozes e castanhas e na batata inglesa.

Benefícios da laranja para a saúde




A laranja é uma fruta da família Rutaceae, originária do continente asiático, é uma das frutas mais consumidas no mundo todo, muita benéfica para a saúde por ser fonte de vitamina C, fibras e antioxidante.

Por causa da presença de Flavonoides a laranja, quando consumida regularmente tem função anti-inflamatória, antioxidante, ajuda na prevenção de certos tumores e protege contra radicais livres.

A fruta da laranjeira pode ser consumida em forma de suco no café da manhã ou como sobremesa o bagaço, após as refeições, para ajudar no sistema gástrico do corpo humano.

Continue o post para ler todos os benefícios da laranja.

Vitamina C


Rica em vitamina C, a laranja ajuda no controle do colesterol, torna o sistema circulatório do corpo mais resistente a doenças cardíacas, é benéfica para a nossa pele e melhora absorção de minérios como o ferro no nosso corpo.

Vitamina A


A presença de Vitamina A na laranja, fornece ao corpo humano, ajuda na saúde ocular, reduz o envelhecimento degenerativo, é uma fonte de antioxidantes, melhora a saúde óssea, e fortalece o sistema imunológico.

Vitaminas B1, B2, B3


As vitaminas do complexo B compostas na Laranja, combate o estresse, fornece energia ao corpo, previne de alguns tipos de câncer, é de extrema importância para a saúde da pele.

Ácido Fólico


A laranja ajuda na renovação dos glóbulos vermelhos, prevenindo a anemia, por causa da presença do ácido fólico na fruta, é importante para o desenvolvimento saudável de bebês durante a gravidez e preserva a saúde do cérebro.

Minerais


Fonte de minerais a laranja, causa a sensação de bem-estar, por conta da presença do magnésio que ajuda na formação do neurotransmissor, do bem-estar a serotonina. A fruta também possui os minerais, ferro, potássio, cálcio e fósforo, importantes para a prevenção de anemia, doenças neurológicas e cardíacas, e na saúde dentária e óssea.

Fibras


Com a quantidade de 2,2 gramas de fibras por 100 gramas de laranja, seus benefícios ao consumi-la são reduz os níveis de glicose, regula o sistema intestinal, e ajuda no controle do peso.

O recomendado pelos especialistas é o consumo diário da fruta para obter seus benefícios.

quarta-feira, 10 de abril de 2019

O que você precisa tomar cuidado ao começar a perder cabelo!


Não há "cura" para a perda de cabelo. Mas há muita coisa que os homens podem fazer para lidar com isso, desde abrandá-lo até tirar o máximo proveito do cabelo que ainda está lá em cima.
Abaixo nós montamos uma lista exaustiva de medidas preventivas e estratégias proativas para ajudar a parar a queda de cabelo em seus trilhos. Trata-se de fazer tudo o que se pode, folículo por folículo.
Começa por aceitar o que se passa. Saltar os primeiros quatro estágios de luto (negação, raiva, negociação, depressão), você vai pousar diretamente no número cinco: aceitação. Só então você estará mentalmente preparado para abordar esta lista com uma mente esperançosa e sã.
Parece contra-intuitivo, mas é melhor manter o cabelo nos lados e na parte de trás da cabeça—onde o cabelo é mais espesso—perto-cortado.

Deixe o cabelo em cima da sua cabeça-onde o cabelo é mais fino-um pouco mais longo.
Escolher um shampoo que combata o DHT, um hormônio que se reúne na base do folículo e causa o desbaste, pode fazer toda a diferença. Suplemento com um profissional que promove a plenitude, mantendo os fios saudáveis.
O stress térmico pode fazer coisas terríveis ao cabelo, enfraquecer as proteínas e preparar folículos para ejectar. Isso significa que não há mais secadores de sopro, rolos quentes ou Alisadores de cabelo.
Corantes capilares podem ser brutais para a saúde do teu cabelo. Se colorir é uma obrigação, tente reduzir a tintura no local o menos possível.
Se a lista de ingredientes na parte de trás do seu produto se parece com a parte mais profunda de um livro de química da faculdade, você provavelmente não deve usá-lo. Natural é melhor.
Quanto menos esforço puseres no cabelo, melhor. Evite escovamentos excessivos, tranças e rolos apertados—qualquer coisa que ameace os seus folículos voláteis.
Tente usar um pincel macio para ser mais gentil em suas raízes. Nada de plástico ou metal.
Quando reparares que o teu cabelo está a ficar mais fino, faz uma biopsia ao couro cabeludo. Um profissional pode ajudá-lo a formular um plano.

Alopecia: como é esse mal no organismo?


Pode ter começado a reparar que o teu ralo está entupido de cabelo quando Toma banho, ou que a tua escova está completamente cheia de cabelos caindo sempre que Escova o cabelo. Você vai ficar aliviado ao ouvir que é completamente normal para novas mães sofrer de perda de cabelo após o parto, mas pode ser bastante dramático e desconcertante!
Há muitos mitos em torno da perda de cabelo pós-parto quanto o por que isso acontece e o que você pode fazer sobre isso. Vamos dar uma olhada nas evidências médicas e científicas reais que existem.
Porque estou perdendo depois de dar à luz?

Pense que os dois fatores na perda de cabelo pós-parto, ou alopecia, sejam:
Alterações nos níveis hormonais
O stress do parto
Alterações nos níveis hormonais e no ciclo de crescimento do cabelo
É um efeito secundário natural do fim da gravidez. Enquanto estava grávida, os teus hormônios mantinham os pelos que estavam no final da sua vida natural saudáveis e a crescer. O teu estrogénio placentário parou a queda normal, por isso construíste montes e montes de pelos 'velhos' que estavam a ser mantidos vivos para além da vida normal deles.
Uma vez que seus hormônios começam a se acalmar nas semanas após você ter dado à luz ao seu bebê, esses folículos capilares começam a passar para a próxima fase do ciclo de vida do cabelo e começam a perder seus cabelos.
Outro fator é que o seu organismo se ajustou a níveis mais elevados de estrogênios durante a gravidez. Uma redução dos níveis de estrogénio leva à perda de cabelo. E é exatamente isso que acontece depois de ter dado à luz. Os seus níveis de estrogénio só irão voltar ao normal, antes da gravidez, mas isso é o suficiente para despoletar a perda de cabelo. Você pode ouvir o termo médico para isso, que é eflúvio telogênio.

sexta-feira, 5 de abril de 2019

Remédios caseiros para a menopausa



Ao longo da vida de uma mulher, existem muitas mudanças em seu corpo, sendo a menopausa o indício do fim de sua fertilidade.
A menopausa ocorre, normalmente, entre os 40 e 50 anos, tendo como marca característica a não menstruação por um ano inteiro.
Muitas mulheres sentem ondas de calor, distúrbios de humor, diminuição de libido e suores noturno no início da menopausa, podendo durar até 3 anos.
Veja uma seleção de produtos naturais para amenizar os sintomas da menopausa:

Soja

A soja possui em sua componente substâncias chamadas isoflavona, o que causa um aumento do hormônio estrógeno no corpo da mulher, diminuindo os sintomas da menopausa.
De acordo com um estudo das isoflavonas, consumir apenas 54mg de soja já garante uma diminuição significativa na sensação de calor causada pela menopausa.
Mas fique alerta, pois apenas a soja orgânica possui a capacidade terapêutica desejada.

Erva-de-são-cristóvão

É uma planta muito utilizada pelos nativos da América do Norte para combater insônia, dores, inflamações, cólicas menstruais e até mesmo a depressão.
Fortemente indicada para o tratamento dos sintomas da menopausa, sendo necessário consumir apenas 40mg por dia para obter uma melhora significativa.

Semente de linhaça

A semente de linhaça possui muitos componentes bons para o corpo humano, além de possuir propriedades estrogênicas, como a soja.

Estudos comprovaram que mulheres que consumiram 5 gramas de semente de linhaça por 3 meses conseguiram o mesmo resultado de um tratamento hormonal, no que tange à diminuição dos sintomas.

Erva-de-São-João

O uso típico da erva-de-São-João é no tratamento da depressão e inflamação, sendo também um ótimo aliado contra os sintomas da menopausa.
Um estudo mostrou que tomando doses de 900mg, 3 vezes ao dia, durante 12 semanas, são necessários para uma grande melhora nos sintomas de menopausa.
Quase 80% dos sintomas da menopausa desaparecem após o tratamento com erva-de-São-João.

Como aliviar sintomas da menopausa



A vida humana é repleta de períodos importantes, como nossos primeiros passos, nossas primeiras palavras e nosso primeiro relacionamento.
Cada etapa possui seus prós e contras, cabendo a nós reagir bem a todos os obstáculos que nos são impostos.
Com a menopausa não poderia ser diferente. Ela demarca uma parte muito importante da vida da mulher: O fim de sua fertilidade.
Mesmo sendo algo natural, as vezes vem com sensações desagradáveis, e é em diminuir essas sensações que iremos nos concentrar.

Soja para amenizar a sensação de calor

A sensação mais comum no inicio da menopausa é o calor excessivo. O melhor meio de tratar esse sintoma é fazendo o consumo regular de soja.
A soja ajuda a manter o estrógeno por meio das isoflavonas, atuando como um substituto.
Três colheres de sopa, consumidas diariamente, são o suficiente para se obter resultados satisfatórios.

Cálcio para combater a osteoporose

O cálcio é um ótimo aliado contra a osteoporose, pois ajuda a manter a densidade óssea, o que geralmente é diminuída com o aparecimento da menopausa.
Deve-se evitar alimentos que atrapalhem a absorção do cálcio pelo organismo, como produtos ricos em ferro ou cafeína.

Magnésio para a irritação

O magnésio é responsável pela sensação de fadiga e falta de energia, sendo essencial seu consumo durante o início da menopausa.
Procure sempre comer nozes, castanhas, amêndoas, salmão e atum para ter uma boa quantidade de magnésio em seu corpo.

Diminua a quantidade de sódio

Esta dica vale para todas as pessoas, independente da idade ou sexo.
O sódio é o principal causador de inchaço, assim como pressão alta, obesidade e problemas cardíacos.
Evite consumir produtos enlatados, conservas ou industrializado. Dê preferência a produtos mais naturais e orgânicos.

Consuma chá branco regularmente

O chá branco é uma ótima opção para se eliminar gorduras, pois atua no sistema basal, diminuindo o acumulo de gordura visceral.
Possui efeito antioxidante, aumentando o funcionamento do fígado, assim como na eliminação de toxinas e ajudando a normalizar as lipoproteínas do nosso corpo.